Revista Farmacêutica Kairos - Seções - Saúde

Gripe ou influenza: nem sempre uma condição banal

A gripe é uma infecção respiratória contagiosa, que pode variar de ocorrências leves, as quais constituem a maioria dos casos, e até mesmo algumas de gravidade transcendente

A gripe é uma infecção respiratória contagiosa, causada pelos vírus influenza. A doença pode variar de ocorrências leves, as quais constituem a maioria dos casos, e até mesmo algumas graves, que podem até causar a morte em determinadas circunstâncias. Enquanto a maioria das pessoas em bom estado de saúde se recupera da gripe sem inconvenientes, algumas delas, como os idosos, as crianças e aqueles que sofrem de determinadas doenças, têm um risco maior de complicações graves como resultado desta doença.

Sintomas da gripe e possíveis complicações

A gripe geralmente começa de maneira súbita, com febre alta, calafrios, dor de cabeça, fadiga, dores no corpo, tosse, dor de garganta, congestão nasal e também, às vezes, abdominal, diarreia e vômitos. Estes sintomas são conhecidos como "sintomas da gripe", pois há muitas outras doenças, incluindo o resfriado comum, que pode ter tais manifestações. Algumas das complicações causadas pela gripe incluem pneumonia, desidratação e agravamento da doença já estabelecida no paciente, tais como insuficiência cardíaca, asma ou diabetes. Tanto as crianças como os adultos podem contrair a sinusite e infecção dos ouvidos como uma complicação da gripe.

Contágio de pessoa para pessoa

Como a maioria das doenças virais associadas ao sistema respiratório, a gripe é uma infecção que se transmite de pessoa a pessoa por meio de gotículas microscópicas que são liberadas no meio ambiente quando se tosse ou espirra; estas são chamadas de "gotículas de Flügge". Embora em muitos casos a doença se espalhe desta forma, às vezes uma pessoa pode ser infectada ao tocar algo que contenha o vírus e, em seguida, tocar sua boca ou nariz.

 

Os adultos podem infectar a outras pessoas desde o primeiro dia antes de desenvolver sintomas e até sete dias após contrair a doença. Isso significa que você pode transmitir a gripe para outra pessoa antes mesmo de saber que está doente e durante a própria doença. Os ambientes fechados e pouco ventilados são ideais para a transmissão de vírus respiratórios, incluindo o vírus influenza. Os escritórios, transportes públicos, salas de aula, entre outros, são os locais de maior taxa de propagação da gripe, o que explica a sucessão de um caso após o outro em tais ambientes.

Tratamento da gripe

Embora existam alguns medicamentos antivirais que podem ser utilizados em casos de gripe, estes são reservados para casos graves que exigem hospitalização. Nos demais pacientes são empregadas medidas gerais para aliviar os sintomas e prevenir complicações, enquanto a resolução espontânea da doença é aguardada. Estas incluem: antipiréticos contra o aumento de temperatura; descanso; abundância de fluidos; abster-se de fumar e bebidas alcoólicas. Às crianças mais velhas e a adultos podem ser indicados medicamentos sintomáticos, como descongestionantes e analgésicos. Pessoas em risco de complicações da gripe devem fazer uma consulta médica inicial. Entre os mais propensos a ter complicações estão as pessoas com mais de 65 anos de idade, as pessoas com doenças crônicas (diabetes, doença cardíaca ou respiratória), aquelas tratadas com medicamentos que podem suprimir a imunidade (quimioterapia, corticosteroides), mulheres grávidas e crianças com menos de um ano de vida.

Medidas gerais para prevenção da gripe

A melhor maneira de se prevenir a gripe é vacinar-se a cada outono, mas há outras medidas que podem ajudar a prevenir a propagação não apenas da gripe, mas de outros vírus respiratórios:

• cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel antes de tossir ou espirrar, e jogar o lenço fora após o uso;

• lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar.  Se não estiver perto de uma fonte de água, um desinfetante para as mãos à base de álcool pode ser usado;

• realizar todos os esforços para se manter longe de pessoas doentes;

• em caso de sofrer da gripe, não vá à escola ou trabalho e evite o contato com outras pessoas, para não infectá-las;

• tente não tocar seus olhos, nariz ou boca.

Vacinação contra a gripe

A vacinação é a medida mais eficaz para prevenir esta doença. Enquanto qualquer um pode tomar a  vacina, a vacinação é particularmente indicada para aqueles que estão em risco de complicações da gripe, incluindo:

• Pessoas com mais de 65 anos

• Grávidas

• Diabéticos

• Infectados com o HIV

• Doentes cardíacos

• Asmáticos

• Pessoas com insuficiência renal crônica

• Pessoas com transtornos respiratórios crônicos

• Pessoas em tratamentos debilitantes (quimioterapia, corticoides).

Deve-se ter em mente que o vírus da influenza tem a particularidade de "mudar" a cada ano, o que faz com que os anticorpos desenvolvidos no ano anterior em uma pessoa que foi vacinada sejam ineficazes contra o vírus do ano seguinte. Por isso que as pessoas devem tomar vacina contra a gripe todos os anos.

O melhor momento para a vacinação é durante o outono, pois assim o corpo tem tempo suficiente para desenvolver os anticorpos antes do início do inverno.

 

 

Edição Atual

Siga a Kairos nas Redes Sociais

Siga nosso Twiter Curtir nosso Facebook
Home Kairos Revista Farmacêutica